• Tércio Vitor

Criatividade Iluminada.

Nas diversas áreas de nossa vida, em algum momento nos deparamos com situações de crise, seja ela interna, seja externa. Atualmente, em decorrência da #pandemia, o mundo enfrenta uma crise sanitária sem precedentes com reflexos na economia e, consequentemente, #qualidade de vida das pessoas. No Brasil, em especial, temos uma agravante política que muito contribui para tornar ainda mais sombrio o cenário de #crise.


Independentemente dessas variáveis externas (macro ambientais) que fogem ao nosso controle, ou seja, não dependem de nós, ainda temos nossas próprias crises internas (aquelas que criamos voluntariamente, quase sempre em nossa mente). Como vencê-las? A resposta é: com criatividade!


Mas como ter criatividade?


O primeiro passo é eliminar os “sabotadores” da mente. Vale lembrar que, em maior ou menor proporção, todos nós temos em nossas mentes muitos desses sabotadores, também conhecidos como “lixo mental”. Eles sujam, minam e gastam nossa energia criativa, impedindo-nos de avançar para alcançar o objetivo proposto.


Quais são esses sabotadores? Como identificá-los?


Para exemplificar, vou usar um jogo de palavras ou uma equação matemática:

Criatividade = crisese + atividade.

Essa equação se resolve da seguinte maneira: primeiramente, corta-se o “se” da crise.

Fazendo uma reflexão profunda, podemos identificar diversos “se” em nossa vida. Eles nos impendem de avançar.

Exemplos: “se” eu tivesse aquele emprego, “se” eu tivesse dinheiro, “se” eu morasse naquele pais, “se” tivesse aquele esposa/esposo, “se” eu tivesse aquele filho/filha, “se” eu tivesse aquele carro, “se” eu morasse naquela casa, “se” eu nascesse naquela família, “se” eu trabalhasse naquela empresa, “se” eu estudasse naquela escola, “se” eu tivesse alguém pra me ajudar, etc.

A lista de “se” é interminável. São muitas desculpas nobres para atitudes pobres; que nos impendem de manter no trilho, o trem da vida, que conduz nossa viagem ao estado desejado.


Agir de forma criativa.


O segundo passo é, após eliminar os sabotadores da mente, deixa-la livre para agir de forma criativa. Dando sequência à equação, suprimindo o “se” da crise, temos: “cri + atividade”, ou ação igual: criatividade ou criação. Perceba que, de uma palavra negativa – crise -, formamos duas positivas: criatividade e criação. Isso, por si só, já é um exercício de criatividade e de positividade muito importante, porque treinamos e educamos nossa mente, a ressignificar fatos, transformando o que é negativo em positivo.


A positividade


Se, por um lado, a negatividade (entenda-se “os sabotadores da mente”) nos deixa na inércia, por outro, a positividade, a capacidade de dar um significado positivo para as coisas, nos impulsiona à ação e nos motiva a agir. Portanto, faça uma faxina em sua mente, esvazie-se, elimine definitivamente todos os sabotadores. Quando sentir que sua mente está totalmente limpa, acrescente atividade e ação.


Aja, gaste sua energia para fazer o que precisa ser feito. Simples assim: criatividade = crisese + atividade. Essa equação é fantástica e, seguramente, poderá nos levar ao topo, pavimentando caminhos e construindo pontes para o futuro.


Por fim, uma pessoa criativa não espera por oportunidades, ela mesma as cria. E o momento de aparente crise é muito propício para isso. Então, vamos criar!

22 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo